Sindicato em parceria o SENAR/RO e Prefeitura realizaram o 1º curso de recuperação de nascentes com Produtores Rurais do município.

0
111

Por iniciativa Sindicato dos Produtores Rural de Espigão do Oeste e SENAR/Rondônia, em parceria com Prefeitura, foi realizado nestes primeiros dias do mês de outubro, o 1ª curso sobre recuperação e proteção de nascentes, no município de Espigão  do Oeste. O curso contou com 10 participantes, entre produtores e outras pessoas que atuam na área de agrossilvipastoris. O curso foi ministrado pelo Abimael, que atua na área de revitalização de micro bacias hidrográfico. O curso teve duração de 5 dias, sendo aulas teóricas e práticas.  Dentre as ações do curso, destaca-se a interpretação de ambientes rurais e urbanos, para compreensão do funcionamento de cada tipo de nascente, ou mina d’água.

Os participantes aprenderam na prática, sobre os diversos assuntos que compõem o curso, como ciclo da água, diagnóstico da pequena bacia da nascente, legislações ambientais, áreas de recarga hídrica, lençóis subterrâneos, e outros.                               O lema do curso, seguindo os princípios do SENAR, é aprender fazendo. Para cumprir os objetivos finais do curso, os participantes percorreram algumas nascentes, identificando as características de solo, relevo e vegetação, ao redor de cada uma  delas.

Segundo a  coordenadora do SENAR em Espigão do Oeste Clermam Romio, a mina escolhida foi na propriedade da Sr. Gloria Davel onde a técnica consiste em desobstruir a nascente, ora assoreada, e protege-la com uma estrutura de pedras e solo-cimento, na qual são instalados tubos de PVC, para manejo adequado da água.

Ao final do curso, todos os participantes saíram capacitados em multiplicar a técnica, em nascente com situação semelhante à trabalhada nesse curso.

O instrutor, Abimael, ressaltou que a manutenção da vazão da nascente depende de um bom uso e manejo do solo ao seu redor, sendo evitar a drenagem do solo, e implantar práticas de controle de enxurradas e que aumentem a infiltração de chuvas e permanência da água perto da nascente. Portanto, brejos perto da nascente não devem ser drenados e sim protegidos para manutenção da lâmina d água nesse local.

Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui