Operação conjunta da Vigilância Sanitária e Polícia Militar orienta pessoas e autua estabelecimento por descumprimento de medidas de prevenção ao COVID-19

0
318

 

Desde que foi decretado Estado de Calamidade Pública, pelo Governo do Estado e pela Administração Municipal de Espigão do Oeste, as autoridades tem adotado medidas de prevenção ao Novo Coronavírus. Uma das ações tem sido a fiscalização quanto ao cumprimento do que é estabelecido em decreto, como distanciamento social, medidas de proteção em estabelecimentos comerciais, bem como evitar aglomerações e uso obrigatório de máscara.

Neste deste sábado, 09 de maio, uma varredura foi realizada em toda cidade pela Vigilância Sanitária e Polícia Militar. Durante a tarde, após denúncias, a Polícia Militar desfez duas aglomerações onde haviam quantidade de pessoas acima do permitido através do decreto de calamidade pública, sendo os responsáveis por cada residência responsabilizados por Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

Durante a noite a Vigilância Sanitária realizou diligências, abordando pessoas que faziam uso incorreto de máscara, orientando a utilização correta do EPI. Foram orientadas famílias que estavam reunidas em frente de suas casas a tomarem medidas de precaução, utilização de máscaras e evitarem de se reunirem, para prevenir a propagação do COVID-19. Visitas em alguns estabelecimentos comerciais, onde havia fluxo considerável de pessoas, foram realizadas no intuito de orientar e verificar o cumprimento das medidas de prevenção, conforme estabelecido.

 

Uma notificação foi realizada pela Vigilância Sanitária, assim como um termo circunstanciado foi registrado pela PM, onde um estabelecimento possuía um grande número de pessoas sem uso de máscaras ou qualquer cuidado. O local já havia recebido visita anterior , tanto da vigilância Sanitária como da Polícia Militar, cometendo reincidência da desobediência. O responsável será penalizado pela justiça, assim como poderá ter a suspensão de seu alvará de funcionamento.

Fonte: Assessoria/Decom

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui