Conselho Tutelar de Espigão do Oeste chama atenção da população ao Combate de abuso e a exploração sexual contra crianças e adolescentes

0
81

 

No dia 18 de maio é considerado o Dia Nacional de Combate ao abuso e á Exploração Sexual contra Crianças e adolescentes, instituído pela Lei Federal 9.970/2000. O dia foi escolhido pelo fato de 18 de maio de 1973, em Vitória-ES, uma garotinha de 8 anos foi barbaramente raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime chocou todo o país na época, ficando conhecido como “caso Araceli”, o nome da menina. Apesar de se tratar de um crime hediondo o caso permanece impune até hoje.

O Conselho Tutelar de Espigão do Oeste chama atenção da população para se mobilizar, sensibilizar e convoca toda sociedade para lutar contra esse crime. Toda criança tem o direito e precisa que seu desenvolvimento seja de forma segura e protegida, livre de qualquer abuso e exploração sexual.

De acordo com o Conselho Tutelar, o Brasil atualmente ocupa o 11º lugar no ranking mundial de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. Geralmente essa prática criminosa é realizada por pessoas que estejam próximas as vítimas em seu cotidiano. Muitas vezes tratam-se de pessoas da própria família, como pais, padrastos, primos ou tios. Como são pessoas que estão no convívio diário, acabam realizando ameaças as vítimas e intimidando-as a denunciarem seus agressores.

Para identificar vítimas de abuso, é importante que os pais estejam sempre alerta para sinais como medo de adultos do sexo oposto ao seu, queda no rendimento escolar, com total falta de confiança nas pessoas, em especial nas pessoas com autoridade, crianças que fogem de casa, crianças com imensos sentimentos de culpa em relação a tudo, crianças extremamente agressivas e antissociais, crianças pseudo-maduras, crianças que frequentemente chegam muito cedo à escola e dela saem tarde (num esforço inútil de escapar da situação do lar), crianças com fraco ou nenhum relacionamento com seus pares e com imensa dificuldade de estabelecer vínculos de amizade e com falta de participação nas atividades escolares e sociais e queixas de dores na área genital ou anal.

Segundo dados do Disque 100, só no ano passado foram registradas 17.093 denúncias de violência sexual contra menores de idade sendo 13.418 casos de abuso sexual. Outras 3.675 denúncias foram por exploração sexual. Os números apontam ainda que mais de 70% dos casos de abuso ou exploração sexual são praticados por pais, mães, padrastos ou outros parentes das vítimas e na maioria das vezes a violência acontece na casa da vítima ou do abusador.

O Conselho Tutelar de Espigão do Oeste chama atenção da população para denunciar casos de abusos e exploração contra crianças e adolescentes no município. Salienta que está a disposição da comunidade 24 horas durante todos os dias da semana através do telefone de plantão (69) 98416-0186 ou em sede provisória no prédio da SEMAS, situado na Rua Acre, ao lado a Previdência Social.

O Conselho Tutelar convida toda população para uma “Live” abordando sobre Combate ao abuso e á Exploração Sexual contra Crianças e adolescentes no dia 18 de maio, às 09:00 horas através do link https://www.facebook.com/ct.espigao.

Fonte: Assessoria/Decom

Publicado por CT Espigão em Sexta-feira, 15 de maio de 2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui